DIÁRIO DE UM ADORADOR (PARTE 3) 2"

Bom dia Adoradores!!!
Segue a Parte 3 deste lindo diário q tem encantado os nosso dias...

UM ADORADOR QUE SERVIA…

Vou morrer! Por favor… que risada é essa , o que está acontecendo? Socccoorroo!!!
Nabih tinha acompanhado parte da disputa entre Satan e o filho de Deus que ainda era um estranho para ele… sua garganta sufocava e ele começou a sentir faltar o ar… na sua mente borbulhante veio a pergunta: “Se tu és o Filho de Deus…?”. No seu desespero, sem saber bem o que estava fazendo, Nabih clamou: “Se tu és o Filho de Deus, me livra desta morte e eu te servirei!”. Imediatamente, algo como um vento, uma brisa, veio sobre ele e aquele desespero de morte o deixou imediatamente. Ele se viu caído na estrada para Jericó, estava machucado, a roupa rasgada… como tudo isso aconteceu?
Olhou para a estrada e viu aproximar-se um sacerdote todo paramentado, orgulhoso de suas vestes que mostravam a todos a sua posição de importância: sobre a túnica branca de algodão (feita para que não suasse quando ministrando a Deus) ele vestia uma outra túnica azul longa, que ia até o tornozelo, com pedras de ônix nos ombros com os nomes das doze tribos de Israel e um peitoral feito do material da túnica azul (também chamada éfode), com doze pedras embutidas em ouro em quatro fileiras, também escritos os nomes das tribos de Israel, além da mitra, uma espécie de turbante com uma lâmina de ouro onde estava escrito: “Santo ao Senhor”. Realmente, uma suntuosidade, estando ele ainda acompanhado de outros sacerdotes que vestiam somente a túnica branca de linho! Mas, olhando para Nabih, viu nele um maltrapilho, talvez um fora-da-lei, talvez doente, pensou: “Se eu o tocar, posso me contaminar”. Apressou o passo junto com seus companheiros e o deixou caído a beira da estrada.
Sem tempo sequer de Nabih pedir ajuda aos sacerdotes, surge um levita, cantando, totalmente absorto e desligado de tudo e todos. Nabih o reconheceu pela voz afinada, bem postada e pela canção que cantava, a qual ele mesmo ministrou tantas e tantas vezes na sinagoga e no templo. Pensou: “Sendo separado para o trabalho de Jeová, este levita certamente se sensibilizará com minha condição e virá na minha direção para me ajudar”. Bem, não foi assim… o levita chegou a vê-lo, Nabih tentou falar com ele, mas ainda sentia uma dor muito forte na garganta que, momentos atrás havia sido apertada quase até a morte… “Parece que cantar para ele é mais importante que uma pessoa machucada, caída na estrada. Como ele pode ser um servo de Jeová dessa forma?” pensou um Nabih cheio de decepção, cansaço, triste e assustado.
Quando tudo parecia perdido, o dia começando a se pôr, a estrada sendo pouco a pouco dominada pelas sombras da noite, apareceu um homem com seu jumentinho… parecia aquele que Nabih viu descendo a estrada quando teve a visão do homem e do anjo… o homem se aproximou; Nabih ficou desesperado para que ele se achegasse embora… bem, embora ele parecia ser um samaritano… gente inferior aos judeus, cuja poeira de Samaria não deveria sujar sequer os pés de um judeu (por isso os judeus evitavam passar por Samaria quando necessitavam cruzá-la).
Além disso, Nabih ouviu várias vezes de fariseus e doutores da lei que samaritanos eram endemoninhados, falsos, “meio” judeus, só criam nos cinco livros de Moisés mas rejeitavam a Torah . Pensou: “Seja como for, digam o que disserem, o samaritano vem na minha direção”… e parecia decidido a alcançá-lo para o ajudar… o coração de Nabih acelerou de emoção e alegria quando viu aquele homem parar o seu jumentinho, pegar um cantil e trazer água para ele beber. Sua garganta ainda doía muito, mas aquela água parecia a mais doce e refrescante bebida para ele naquele momento. Depois, aquele homem bondoso, que já nem me parecia mais um, um endemoninhado, ou um sujo segundo a lei, ou alguém que não parecesse amar a Jeová… aquele homem tirou do seu alforje azeite e vinho para limpar e acalmar as dores de Nabih e seus ferimentos…
“Como pode um samaritano, não judeu, nem sacerdote, nem levita, nem seguidor da Torah, me ajudar dessa forma? Jeová, o que está acontecendo comigo?”. Após tudo isso, ele me ajudou a montar no jumento, embora eu tenha precisado muito de sua ajuda até para subir no animal, e, como já havia escurecido e, como eu já disse, Jerusalém estava a mais de 20 kms de onde me encontrava, parou na próxima estalagem que encontrou e pediu ao hospedeiro que me conseguisse um bom quarto, pois eu precisava de descanso. Pensei: “Quem vai pagar essa conta? Bem, nós judeus somos bons para fazer contas… mas não tão bons para gastarmos nosso rico dinheiro… O samaritano foi logo se adiantando ao hospedeiro: “Vou pagar toda a despesa do meu amigo aqui!”.
De novo refleti: “Meu amigo? Mas ele nem me conhece? Quem é esse samaritano que me parece tão bom e amigo? “Antes de ser levado para o quarto ajudado pelo bom samaritano e um serviçal do dono da estalagem, olhei para ele e perguntei: “Por que você decidiu me ajudar? Eu sou um judeu e você um samaritano?” O samaritano me olhou bem nos olhos e disse: “Estive com João, o Batista, no rio Jordão. Ele me ensinou sobre o Reino que está chegando, o Rei que vem para salvar, cujo Reino está confirmado pelo profeta Isaías, Daniel e outros e é um Reino de amor, de ajuda, de serviço. Entendi que Jeová não busca palavras, mas atitudes; que meu próximo são os necessitados, não só os que crêem, como os judeus… ou como os samaritanos. Ouvi falar de um judeu que foi batizado por João alguns dias atrás. Há gente que ouviu João dizer que Ele pode ser o profeta Elias, ou mesmo o Messias, o Cristo! Dizem que quando ele foi batizado…
“Espera aí!” interveio Nabih. “Eu estava lá quando esse filho de Deus estava sendo batizado! Eu vi tudo! Vi o pássaro que veio sobre sua cabeça… e também uma voz como de trovão dizendo… “Você estava lá?” interrompeu o samaritano. “Daria tudo para estar nesse momento. Imagino que foi diferente de tudo que já se viu em Israel! Bem, você está cansado e eu preciso partir cedo amanhã. Descanse bem e não se preocupe com as contas da hospedaria; eu cuido disso!” Enquanto se dirigia a porta eu quis chamá-lo para perguntar seu nome… mas ele apressadamente se despediu e fechou a porta… Naquela noite, mesmo cansado e dolorido, eu não conseguia dormir. Primeiro aquela discussão dos dois homens…homens?? Anjos??? Depois aquela “viagem” louca indo parar perto de Jericó… aí a outra discussão, o anjo, a voz, o medo da morte, e aí… aí eu clamei pelo Filho?? É isso? E fiquei livre? “Se tu és o Filho de Deus, me livra dessa morte e eu… eu… eu te servirei? Servir a quem? E o samaritano? Não me serviu? O que ele fez por mim? Ele nem me conhece? Como ele apareceu na minha frente?”
De repente, uma luz como aquela do batismo no Jordão, encheu o quarto, e eu senti algo muito forte, meu coração batia apressado… uma paz, uma presença doce, forte, alegre e eu ouvi uma voz dizendo: “Filho meu, dá-me o teu coração!” “Quem és tu Senhor?” eu disse soluçando, sem conseguir levantar minha cabeça. “Eu sou o que sou. Meu Filho está entre vocês, a Ele ouvi!” Lembrei da frase: “Este é meu Filho Amado em quem tenho prazer!!!
Meu pai Azhih sempre me contava a história de Moisés quando se encontrou com Jeová, e Jeová sempre se apresentava como “Eu sou”. Saí da cama e me prostrei no chão do quarto enquanto bebia daquela doce presença e entendi: “Jeová falou comigo hoje e Seu Filho está entre nós! Preciso sair daqui amanhã o mais cedo possível. Onde eu poderei encontrá-lo?” Enquanto pensava em como achar o Filho, ouvi um som, um cântico, como som de muitas águas, com muitas vozes cantando ao mesmo tempo, e o som de muitas harpas, flautas, alaúdes, címbalos, tambores que, juntos faziam uma sinfonia
“Hosana ao Filho de Davi, bendito o que vem em nome do Senhor
Sua glória é para sempre, seu Reino inabalável
O Ancião de dias, o Senhor é o Seu nome
Glória e majestade estão diante dele
Força e formosura no seu santuário
Reina o Senhor, tremam os povos…”
Quando me levantei do chão, percebi o sol entrando pela janela… já era dia!…lembrei-me da Miriam…
CONTINUA…

Ola pessoal! Nesta altura da história vale um IBOPE! Gostaria de saber como está sua leitura do ” Diário”…tem sido prático? Vc está tirando conclusões para sua própria vida e ministério? Vc tem se identificado com Nabih?…bem, agora tem a Miriam chegando.Quem é ela?…
@gersonortega @www.gersonortega.com

Fica na Paz Daquele q era, é e há de vir...
Amo tds vcs.
Cintia Sant' Anna uma aprendiz na Adoração.
Bjão

Cia Casa de Davi

A arte a serviço do Reino. 

Um comentário:

  1. de neidinha e conhecido essa historia mais pode ser contanda mil vezes e vai ser vista de varias formas ,agora como tudo na presença de Deus serve para min refletir mais 1 vez e passar a ajudar mais as pessoas independente de qualquer coisa ou situação .Deus continue no controle

    ResponderExcluir

Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.
- comentários com palavrões ou ofensas não serão aceitos;
- as criticas construtivas são sempre bem vindas;
- caso queira deixar o link para seu blog, fique a vontade.

Instagram