DIÁRIO DE UM ADORADOR (PARTE 9) 2'

Oi amados do Pai!!!

Tó sumida né mas a luta, tá grande...
Pois é, mas não se intimidem, pois eu creio e confio a vitória é certa.
E em breve vcs terão novidades... boassssssss novidades!!!
Deixo pra vcs a nona parte...


Nestes dois últimos capítulos deste primeiro episódio da vida de Nabih, as opções vão ficar mais difíceis e as escolhas mais apertadas! Seguir ou não o Mestre, eis a questão…
“Esse homem poderoso, que lidava com seres espirituais, anjos, demônios, e que estava curando por todo lugar onde andava, estava tomando conta de meu coração, me pedindo para seguí-lo…”
Eu andava muito pensativo e inquieto sobre o chamado de Jesus de Nazaré. Com freqüência eu estava conversando com Iscariotes, meu amigo zelote. Quando a noticia da morte de João chegou a Jesus, ele decidiu afastar-se para um lugar mais vazio, desértico junto com seus doze Talmidim, ou seja, seus seguidores, ou discípulos !
Herodes Antípas, filho de Herodes o grande, tinha em torno de oito anos quando seu pai acompanhou o desenrolar de acontecimentos muito estranhos. Esta história parecia uma fantasia, algo irreal…uma combinação de mistério dos céus com poder terreno e riqueza. Uma história contada por seus avós que, sentados acima do deserto da Judéia, numa noite de lua sobre Masada, o lugar de uma de suas fortalezas no deserto, viram reluzir sobre o Mar Morto aquela luz brilhante como um sinal dos céus que testemunhava e antevia o nascimento de alguém muito especial! Nômades e gente muito simples testemunhava que Herodes o grande, viu pessoalmente a estrela sobre Belém! Na época, Herodes o grande , perguntou a seus astrônomos quando e onde seria esperado o nascimento desse rei chamado, Messias!?! Os astrólogos do rei confirmaram a estrela no ano da conjunção de Saturno com Júpiter. Seus astrônomos não podiam responder com exatidão, mas lhe disseram que a cidade mais provável seria Belém. E lembraram seu rei da profecia da Torah: ”e uma estrela procederá de Jacó, e um cetro subirá de Israel”
Pouco tempo depois dessas coisas, três visitantes chegaram a corte do rei. Eles diziam que eram astrônomos do Leste, membros da antiga sociedade dos Magos. Os avós de Antipas lhe contavam que realmente os magos eram Melchior, rei dos persas, Gaspar, governador da Índia, e Baltazar, líder das nações árabes!!! Antipas, que era criança na época, não conseguia entender por que lideres de nações pagãs viriam por um longo caminho até a Judéia , para celebrar o nascimento de um bebê judeu?! Os magos viajaram cruzando montanhas, rios, desertos para seguir a estrela que surgiu no céu e desapareceu…eles entraram na cidade para buscar os sacerdotes do Templo para tentarem resolver seu mistério. Bem, eles encontraram Herodes, que lhes fez as perguntas sobre lugar e tempo do nascimento e, quando tiveram uma oportunidade fugiram da presença do rei, percebendo algo estranho em sua pergunta: “Onde está o recém-nascido rei dos judeus?”
Todas essas lembranças vieram a mente de Antipas, quando soube de Jesus. Certamente chegou a pensar que Jesus seria João que ressuscitou…e poderia voltar a atormentá-lo por seus pecados, mortes , assassinatos, política religiosa com os saduceus e muitas coisas! Jesus certa vez, foi advertido por fariseus ( contrários a Antipas) do ódio de Herodes que queria matá-lo! E ele lhes respondeu:”Ide e dizei aquela raposa: Eis que eu expulso demônios, e efetuo curas hoje e amanhã, e no terceiro dia sou consumado” ( Lc13:32). Ah,ah,ah..Jesus chamou Antipas, o rei da Galiléia de raposa! Só ele mesmo! Que homem, profeta incrível!!! Cada vez mais ele se encaixava no Messias, o Salvador do nosso povo! Destemido, poderoso, sobrenatural!!!! Jesus de Nazaré!! Mas, Jesus não tinha um exército, soldados para defenderem-no…Antipas poderia matá-lo!
Quando Jesus soube da morte de João chamou seus discípulos para um lugar de descanso junto ao deserto…pois seus discípulos andavam com ele por muitos lugares sem ter tempo para comida ou descanso . Eu não agüentei e fui atrás dele, junto com uma multidão imensa que o reconheceu quando entrou no barco e se dirigiu para o outro lado do mar de Tiberíades! Chegamos antes deles correndo por toda a volta da margem…muita gente de várias cidades estavam alí . Jesus saiu do barco, parecia cansado, com fome, olhos abatidos, mas compassivos que atraíam todos a ele, crianças, jovens, prostitutas, enfermos, aleijados, cegos, endemoninhados…o dia já ia caindo e as trevas começando a aparecer. Eu estava junto de Iscariotes e ouvi seus discípulos aconselharem o Mestre para mandar a multidão embora pois não havia comida. Jesus ,muito calmo em uma situação dessa mandou os discípulos darem de comer ao povo…como assim??? Dar o que de comer??? Com que dinheiro??? Judas não entendeu nada! Não tinha dinheiro suficiente nem para o grupo dos Talmidim ? Como Jesus?!?! Como todos foram ficando desesperados, Jesus mandou que se assentassem em grupos de cinqüenta em cinqüenta sendo quase cinco mil homens ( na nossa cultura, não se contam mulheres e crianças, mas posso imaginar, pelo menos umas quinze mil pessoas). Não entendi?! Para que separar o povo em grupos…e pedir para que se assentassem! Procuraram algo e trouxeram um garoto na presença do Mestre, com cinco pães e dois peixes que era o seu lanche…pensei: ” mas vão tirar o lanche do pobre menino para Jesus comer? não posso crer que Ele faria algo assim???!!! Olhei para o Iscariotes e ele me acenou para esperar e ter calma! Parecia que ele sabia o que ia acontecer, ou já tinha visto algo parecido antes!!!
Quando Jesus tomou nas suas mãos aqueles pães e peixes houve um silêncio naquela multidão. Uma presença quase palpável se sentia alí! Algo parecido com o que senti na sinagoga quando cai no chão, ou quando o samaritano me acordou no caminho para Jericó…incrível, parecia que o tempo tinha parado. Ele ergueu aqueles pães e peixes e, numa atitude intensa de adoração e agradecimento a Jeová, atitude essa que toda aquela multidão podia sentir e ver ao mesmo tempo, começou a partir os peixes e os pães e dar aos discípulos…mas, espera aí! Ele continuava dividindo os peixes e a divisão não acabava!!!?? Os discípulos foram pegando e distribuindo conforme os grupos de cinqüenta e…acredite! Não acabava o pão nem o peixe…havia uma presença ali…havia uma nuvem, um poder, algo inexplicável…ao mesmo tempo que o dia ia escurecendo, as mãos de Jesus pareciam ” brilhar”…cestos de pescadores foram sendo trazidos e ficavam cheios de pães e de peixes!?!?! Quem é esse??? O Filho de Deus? O Messias? O Salvador de Israel??? Quem é ele????? Trouxeram para mim também uma porção de peixe e pão…quando a comida chegou as minhas mãos olhei para o Mestre…lembrei daquela incrível visitação que tive ouvindo Jesus cantar, das palavras que ele falou para mim e então ele se virou na minha direção, me chamou pelo nome e disse: Nabih, segue-me!!!! Agora não tinha como! Fui até ele com dificuldade. Um discípulo alto e forte, creio que pescador, me parou e disse: ” Onde vai rapaz? O Mestre precisa descansar agora!” Fiquei sem jeito, ele era bem forte, mas ouvi aquela voz incrível dizer: “Deixe-o Pedro! Este vai ser conhecido pelo meu nome e trará muitos a minha presença!”


Na próxima semana, será o último episódio dessa primeira parte do ” Diário de um adorador”. Posteriormente, numa segunda parte, falaremos de Nabih, seguidor de Jesus, de seus sofrimentos e das glórias em Deus. Até!


Bjão
Amo muito vcs!!!
Cintia Sant' Anna

Cia Casa de Davi

A arte a serviço do Reino. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.
- comentários com palavrões ou ofensas não serão aceitos;
- as criticas construtivas são sempre bem vindas;
- caso queira deixar o link para seu blog, fique a vontade.

Instagram