Curti no Face

#A DANÇA É O DERRAMAR DE DEUS SOBRE A IGREJA

"Sacrifícios agradáveis a Deus, são: o espírito quebrantado, coração compungido e contrito, não desprezarás, ó Deus." (Salmo 51:17.)
Há alguns anos seria inconcebível a manifestação do louvor e da adoração em forma de dança durante um culto cristão. Entretanto, aos poucos a religiosidade e a cristalização da fé vêm dando lugar à santidade de Deus em cada um de nós, à liberdade e à alegria em sua presença.Nesses últimos dias temos testemunhado o Espírito Santo despertando a Igreja para um encontro total com Deus, gerando em todos os lugares o desejo profundo de experimentar a intimidade com o Pai. São multidões em busca deste resgate, crentes sendo restaurados, vivendo uma nova vida com Jesus numa linda experiência de fé avivada dia a dia. Nesse sentido, nos deparamos com uma “rua de mão dupla”, situação em que o Pai derrama salvação, cura, misericórdia e tantas graças sobre o Seu povo, mediante as expressões de arrependimento, de gratidão, de louvor e de adoração dos Seus filhos na Sua presença. A minha experiência com a dança junto ao Ministério de Louvor Diante do Trono tem sido essa vivência inexprimível. Tudo o que consigo transmitir pela dança só é possível em decorrência desse sentido espiritual de “mão dupla” que ocorre em minha vida: recebo do Senhor e ministro com a dança.
Entretanto, é muito importante salientar que a dança no louvor e na adoração não é uma prática corporal por si mesma, muito menos uma exibição artística como complemento ou como enfeite na liturgia. A dança, no contexto espiritual, é parte integrante do louvor como um todo. Nela, a essência de total entrega do adorador se manifesta por uma espontaneidade responsiva, levando toda a congregação para momentos de júbilo, de edificação, de libertação e de restauração na presença do Senhor. Louvamos a Deus com danças por causa da Sua santidade, da criação e da redenção do ser humano. Nesse sentido, esse ato do louvor implica na mais íntima comunhão com Ele. A dança em adoração expressa e completa o desfrutar a Presença de Deus, do Seu relacionamento conosco numa celebração a Ele e com Ele. Não queremos ser apenas bailarinas e bailarinos, mas verdadeiros adoradores. Não realizamos apresentações, mas ministramos o louvor a Deus; e o palco, para nós, é o púlpito: lugar de santidade, adoração e autoridade.
O ministro de louvor atuante na música, no canto ou na dança precisa ter a atitude de entrega total, irrestrita, na sua relação de intimidade, de comunhão com o Pai. Isso é possível a partir da humildade na adoração sincera, espiritualmente viva e fisicamente expressa. O adorador deve se despir de toda vontade própria para morrer com Cristo para o mundo e ressuscitar com Ele para uma nova vida, para servi-Lo em espírito, com sacrifícios agradáveis a Ele: “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito ...” (Salmos 51:17.)
Davi é um bom exemplo de adorador. Sendo rei, se despiu de todo o orgulho e ensinou Israel a adorar a Deus em todos os níveis: com novos cânticos, novos instrumentos, com danças e com novas expressões de louvor. Sua humildade de coração provocou uma resposta imediata do Espírito Santo de Deus por intermédio da alegria e do júbilo que invadiram todo o Israel. (II Samuel 6:14-15.)

É nessa perspectiva que percebo o Ministério de Louvor Diante do Trono, da Igreja Batista da Lagoinha.Cada um de nós está ali com um propósito estabelecido por Deus. O meu coração fica constrangido diante do Senhor Jesus porque Ele nos arregimentou para esse projeto, para o mover e o derramar do Espírito Santo. É isso mesmo! Sinto-me como se vivêssemos a cada momento, a cada ministração o Pentecostes relatado no livro de Atos dos Apóstolos, capítulo 2, versículos 2 e 3.
Por isso agradeço eternamente a Deus pela Igreja Batista da Lagoinha, lugar onde o Senhor nos plantou. Sou grata ao Senhor pela vida do meu esposo, Eustáquio, que nos tem sustentado com suas orações; pela vida de nossas filhas Iara, Iana e Isa, com as quais compartilho esse ministério; pelo Mudança: Cia de Dança e Artes Cênicas no qual temos experimentado a convivência na presença de Deus, pela liderança santa e amorosa da Ana Paula e do Pastor Márcio Valadão, pelos irmãos e companheiros do Diante do Trono e por todos aqueles que têm colaborado e intercedido a nosso favor com orações e súplicas. Todos, a começar de nós, estamos experimentando o derramar de Deus sobre todo ser, participando intensamente de Suas promessas para a Sua Igreja, conforme afirma o texto de Atos 15:16:
“Cumpridas estas coisas, voltarei e reclamarei o tabernáculo de Davi, que está caído; e, levantando-o de suas ruínas, restaurá-lo-ei.”

Aleluia! 

Isabel Coimbra, Líder do Ministério de Dança da Igreja Batista Lagoinha


Cia Casa de Davi

A arte a serviço do Reino. 

Um comentário:

  1. Háaaaaaaa quero viver isso tbm na nossa igreja... Quando em Senhor?????

    ResponderExcluir

Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.
- comentários com palavrões ou ofensas não serão aceitos;
- as criticas construtivas são sempre bem vindas;
- caso queira deixar o link para seu blog, fique a vontade.

Instagram