O Deus que luta as nossas guerras

Olá pessoal, já faz algum tempo que não escrevo por aqui, não é mesmo? É que tenho focado na mudança do layout do blog, falando nisso, o que vocês acharam das mudanças? Espero que tenham gostado :)


Então, eu estou no propósito de ler toda a bíblia em um ano, comecei 2 Crônicas na semana passada e tenho encontrado bastante resistência para gostar deste livro, eu acho meio desnecessário repetir, novamente, toda a história contada nos livros de Samuel e Reis. No entanto acredito que:

"Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;" 
(2 Timóteo 3:16)

Por isso, tenho buscado uma compreensão que vá além da história contada e recontada, rs. Pedi para que o Senhor ministrasse ao meu coração enquanto eu leio e é exatamente isso que Ele vem fazendo; como não quero ser abençoada sozinha vou compartilhar com vocês!

Lendo 2 Crônicas 20: 1-30, vemos que durante o reinado de Josafá, os moabitas e os amonitas, com alguns dos meunitas, se juntaram em um grande exército e entraram em guerra contra Judá. (vs.1-2
Diante dessa situação a primeira atitude do Rei Josafá foi orar ao Senhor e levantar um jejum junto com todo o povo. (vs. 3)



Pire ai na atitude "louca" de Josafá: uma guerra as portas e ele, ao invés de correr e buscar apoio com os povos vizinhos ou preparar o seu exército para a batalha, preferiu confiar àquela situação ao Senhor reconhecendo que não tinha capacidade para agir; Josafá, junto com todo o povo de Judá, se derramou diante de Deus e permaneceu diante do templo a espera da resposta dEle. (vs 5-13)
E a resposta do Senhor veio através de Jaaziel:
"Não tenham medo nem fiquem desanimados por causa desse exército enorme. Pois a batalha não é de vocês, mas de DeusAmanhã, desçam contra eles. Eles virão pela subida de Ziz, e vocês os encontrarão no fim do vale, em frente do deserto de Jeruel. Vocês não precisarão lutar nessa batalha. Tomem suas posições; permaneçam firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes dará, ó Judá, ó Jerusalém. Não tenham medo nem se desanimem. Saiam para enfrentá-los amanhã, e o Senhor estará com vocês". (vs. 15-17)
A palavra do Senhor foi clara ao dizer que: eles não deveriam temer o exército inimigo, ninguém precisaria lutar, pois aquela batalha seria travada por Deus, Ele estava com o povo e traria o livramento.
O povo confiou em Deus e durante a batalha permaneceu prostrado em adoração ao Senhor, o louvor não cessou diante da prova.(vs. 22)

Assim chegamos a conclusão de que existem algumas batalhas que o próprio Deus escolhe travar por nós. Essas guerras podem ser materiais ou espirituais e geralmente nos parecem impossíveis de transpôr, no entanto, encontramos no Senhor a força para vencer os nossos gigantes.
Então, se você se encontra em uma situação complicada de ser resolvida, entregue tudo em oração ao Senhor! Ele ouvirá o clamor do seu coração e entrará em ação, mas durante a turbulência da batalha, permaneça louvando a Ele em adoração como o povo fez, exercite a sua fé.

Tainah Cerqueira

Nascida em 1993. Cristã. Cacheada. Natural de Salvador - BA. Cheia de sonhos na caixola. Apaixonada pela vida e qualquer tipo de arte. Vivendo nEle, por Ele e para Ele.  

Um comentário:

Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.
- comentários com palavrões ou ofensas não serão aceitos;
- as criticas construtivas são sempre bem vindas;
- caso queira deixar o link para seu blog, fique a vontade.

Instagram